Não desperdiçar significa economizar

Hoje vou dar algumas dicas rápidas de como economizar dinheiro em sua frota.

Primeiramente os “Ladrões de quilometragem”, definição da Bridgestone para a má gestão dos pneus de um veículo.

Em síntese existem ações que podem maximizar a durabilidade do conjunto.

Listei estes cuidados por ordem de ocorrência mais comum:

 

Regulagem mecânica

Alguns ajustes básicos na parte mecânica de seu veículo estão diretamente ligados a desgastes e substituição de itens.

Cambagem:

Posição do pneu em relação ao solo, quando desregulada coloca apenas uma parte do mesmo em contato com o chão.

Alinhamento:

Posição dos pneus um em relação ao outro, ao invés de estarem como duas linhas paralelas formam ângulo em “V”.

Balanceamento de massa:

Do mesmo modo que a uma suspensão desregulada influência no desgaste dos  pneus, a distribuição da massa de rodagem também.

Isso é, o aro (roda) pode sofrer uma pancada, acúmulo de barro ou desgaste.

Compromete o conjunto mecânico causando desgaste por afrouxamento ou atrito.

Além de trazer desconforto ao motorista por vibrações na direção do veículo.

Corrigir é fácil, o processo se chama balanceamento e é feito em uma borracharia.

Consiste em colocar pequenos pesos de chumbo em áreas da roda de modo a distribuir sua massa uniformemente.

Calibragem:

A quantidade de ar alocada dentro do pneu chama se calibragem.

Ao passo que o veículo roda ele perde pressão nos pneus e precisa ser compensada.

Mesmo que exista um sistema de “Rodoar” instalado, a inspeção humana não é dispensável.

Confira regularmente a pressão alocada nos pneus de acordo com as indicações do fabricante.

Existe uma alternativa de calibragem de pneus com nitrogênio, que auxilia no resfriamento durante a rodagem, contudo só é indicado para veículos sem sistema “Rodoar”.

Desenho de banda:

Em caso específico de veículos pesados, existem pneus com design exclusivos para dianteira ou traseira.

Quando colocados em eixos diferentes tendem a ter um desgaste maior, outra péssima decisão é colocar pneus novos e meio uso no mesmo eixo, pois distribuem maior peso sobre o mais “alto”.

Acessórios e ações

Primeiro vou te relembrar de que a calibragem dos pneus é de suma importância.

Tanto para evitar desgaste dos mesmos, quanto para economia de combustíveis, evitando esforços desnecessários do motor.

O excesso de carga é outro vilão que influencia na queima descompensada de combustíveis, exigindo mais torque.

Existe uma crença de que o ponto morto de marcha queima menos combustível, porém como dito é pura crença.

Na verdade, o motor se mantém ligado queimando combustível, recebendo empuxo ou acionando acelerador na retomada.

 

Defletores de ar:

Este opcional, nem sempre é valorizado como deveria, por sua contribuição à economia de combustível.

Ou seja, este acessório desvia o vento de pontos planos que agem freando o veiculo por resistência ao ar.

Oferece estabilidade em vias rápidas. Junto a exigência de menor esforço nas retomadas de torque.

 

 

Estas foram nossas dicas de hoje, bom trabalho!