O objetivo da TRT  (Taxa de Restrição ao Trânsito) é ressarcir o transportador pelos custos adicionais sempre que a coleta e/ou a entrega for realizada em municípios que possuam algum tipo de restrição à circulação de veículos de transporte de carga e/ou à própria atividade de carga e descarga.

É uma das taxas de transporte surgidas em resposta às várias normas e restrições impostas por cidades brasileiras (hoje mais de 100 e em ritmo de crescimento) para o tráfego de caminhões e carretas, tanto em termos de horários quanto geográfico.

img1

Estas restrições dificultam as entregas nos centros urbanos, provocando um aumento nos custos operacionais das empresas devido às seguintes causas:

  • Os caminhões parados no trânsito gastam mais combustível e fazem menos entregas;
  • Perda de prazos acordados entre transportadora e cliente;
  • Situações de ruptura de estoques pela falta de abastecimento;
  • Distância maiores acabam sendo percorridas;
  • A transportadora acaba por dispor de seus recursos por mais dias do que o usual.

img1

A cobrança serve para compensar estas despesas imprevisíveis e varia a depender do grau de restrição e tamanho da metrópole e pode até mesmo atingir um extra de 20% sobre o valor original do frete.

Segundo a ANTC (Associação Nacional do Transporte de Cargas e Logística),  é importante ressaltar que a TRT deve ser cobrada em todos os municípios das regiões metropolitanas.

Ainda que haja algum município da região que não tenha adotado medidas restritivas, é impossível acessá-lo sem passar por uma cidade que não as tenha adotado.

Clique aqui para acessar a lista de todas as cidades com restrições à circulação de veículos de transporte de cargas.

No TMS Brudam você poderá compor uma tabela com a taxa TRT no atalho 028 – Tabelas de Fretes – Compra / Venda.

#InformacaoTopBrudam 😉

Qualquer dúvida favor contatar nosso suporte ou plantão em casos de urgência conforme telefones abaixo:

Porto Alegre: (51) 3500-7018.
Curitiba: (41) 3891-0865.
São Paulo: (11) 4858-0865.
Brasilia: (61) 3686-0865.
Salvador: (71) 2886-0835.

Plantão para emergências operacionais: (51) 9.9156-8029.